.: Lua, de Luana

Uma mulher que gosta de viajar e conhecer lugares/pessoas.
"Lua vai dizer" foi inspirada na música de Katinguelê, a "Lua vai iluminar os pensamentos dela". Sendo assim, pretendo iluminar os caminhos de vocês. Boa viagem! :)

domingo, 15 de maio de 2016

Lençóis Maranhenses - Maranhão


QUANDO: feriadão do dia do trabalhador, 01 de maio de 2015. Ou seja, tivemos 2 dias inteiros e 1 dia de volta pra São Luis - Recife. Os lençóis não estavam totalmente cheios, mas tinha água, deu pra se deliciar e vislumbrar as lagoas. 

Paraíso!
COMO CHEGUEI: vôo Recife - São Luis (que em linha reta é perto, mas o vôo que peguei teve conexão em Brasília. Pensei que fosse pra China, mas no fim das contas o destino nem saia do Nordeste, hahaha). De São Luis alugamos um carro no próprio aeroporto (previamente reservado) e seguimos para Barreirinhas, cidade dos Lençóis. Tem a opção de ônibus, mas como estávamos em 5 pessoas saiu bem mais em conta alugar um carro mesmo. Gastamos R$80 e ainda conhecemos São Luis na volta. Só aconselho ao motorista ter prática em BR porque a estrada tem hora que não facilita...

Passeio de voadora pelo Rio Preguiça

ONDE FICAMOS: escolhemos uma pousada que tinha um quarto para 6 pessoas. Como estávamos em 5 valeu a pena. Não acho que Barreirinhas tenha uma estrutura hoteleira excelente, até mesmo a cidade não é bem estruturada. É tudo muito simples (não que eu ache isso ruim), mas não tem aquele aconhego que outras cidades têm. De fato é uma cidade do interior, mas litorânea, rs. Lembrando que é impressão minha, beleza?
PRIMEIRO DIA
Gente  fina, elegante e sincera cobertinhos pelos Lençóis 
Chegamos às 09h em Barreirinhas, cidade dos Lençóis, praticamente verdadeiros cacos depois de uma viagem cansativa. Fomos logo numa agência de turismo fechar os passeios, afinal, era feriado e não podíamos perder um segundo ali. Descansamos um pouco e no período da tarde começou nossa aventura. Destino: Grandes Lençóis. Lembro que, por pessoa, pagamos em torno de R$70, o que achei um preço razoável se comparado a outros lugares e passeios. De rural/jardineira/pau-de-arara vamos para a entrada dos Lençóis. Pegamos uma balsa para atravessar o rio Preguiça e, no meio de quase um rali dos sertões, chegamos lá.
Logo de cara tem uma duna considerável pra subir... Digo logo que recompensa todo o esforço, o visual das lagoas é de fato deslumbrante! Lagoa Azul e outras tantas de água doce que não recordo o nome (pra quê né? Melhor lembrar daquelas imagens inesquecíveis) estão em todo o trajeto dentre as dunas. Embora tenha muita água lá leve a sua... O calor e o cansaço de andar na areia são de torar! O passeio dura em torno de 2 horas e a vontade é de passar o dia todo ali, mas como se trata de um parque nacional preservado, os grupos de turistas dividem-se em dois turnos (saída às 09h30 e 14h) diariamente. Acampar lá, fazer farofada e piquenique não são permitidos.
À noite jantamos perto da pousada, rimos bastante, relembramos nossa ida a Barreirinhas naquela estrada tensa - sim, os 5 estavam com o GPS ligado foi uma parte do caminho é meio confusa e a estrada estava em obra - e escura na madrugada. Nada muito especial.

Só de olhar a pessoa fica chocada com tamanha beleza e grandiosidade. Obrigado, Deus.


SEGUNDO DIA
Passeio de voadora 
Novamente numa 4x4 rural/jardineira/pau-de-arara fomos pegar uma lancha voadora (ela voa porque é bem rápida, calma) sentido rio Preguiça e rumo a praia de Caburé. No caminho paramos em Vassouras, conhecendo algumas pequenas lagoas e dando comida a macaquinhos (foto). De lá, Caburé!
Vista para o rio no Caburé
Vista do farol em Mandacaru
Na praia de Caburé você pode tomar banho de rio de um lado e banho de mar no outro. Bem bonito e interessante. Lá alugamos um quadriciclo para tentar chegar no encontro do rio com o mar. A aventura foi curta e não chegamos lá, mas o passeio valeu muito, linda paisagem da praia em maré baixa. O ruim de lá foi o almoço, não apenas pelo preço, mas pela qualidade da comida. O gosto do peixe tava aqui em Olinda... hahaha. Saindo de Caburé, por último, conhecemos a cidade de Mandacaru que fica na beira do rio, com artesanatos locais e um farol de uns 200 degraus. A vista é linda lá de cima!

                                           
Passeio de quadriciclo... Adventures mode on!

TERCEIRO DIA
Casarios de São Luís
Sorriso de quem sobreviveu :)
Acordamos cedo para voltar a São Luis. Uma longa estrada com trechos difíceis nos esperava. Chegando na capital do Maranhão conhecida por sua história, cultura e cerâmicas decorando as casas, nos deparamos com uma tristeza. A cidade, como a gente diz aqui em pernambuco, estava muito esculhambada. Mal cuidada, suja, deserta... Dava até medo. Uma pena, porque deu pra perceber que a parte bonita da cidade na verdade eram os prédios dos ricos ou espaços do Governo (sede disso, palácio daquilo, prefeitura). Lá a corrupção é na cara sarneada. Senti falta de uma reestruturação da parte antiga e histórica, de eventos culturais movimentando o lugar. Muita beleza foi perdida ali. E assim encerrou-se nossa viagem.

Beijos com sabor de duna e camarão ao molho de água azul.

Nenhum comentário:

Postar um comentário